“Gestão Integrada de Sinistro” reduz gastos de operadoras

25 nov 2015

Três novas soluções capazes de dar suporte às áreas críticas das operadoras de saúde estão sendo lançadas: regulação médica, gestão das internações e gerenciamento de carteiras de alto risco. O lançamento foi feito pela AITE, empresa do Grupo Benner especializada em serviços para Operadoras de Saúde Suplementar e líder em auditoria na área da saúde, junto com a Deloitte.

Os serviços chegam para auxiliar as operadoras a superarem o desafio de instaurar, simultaneamente, eficiência financeira e qualidade assistencial. Comparações realizadas com os modelos convencionais, que miram na redução pontual de custos e na restrição assistencial, demonstraram que estes padrões estão superados. As novas soluções são focadas na melhoria da efetividade da assistência e promovem grande desaceleração da curva de gastos das operadoras. São esperadas quedas de até 24% no quesito permanência hospitalar, 21% na gestão de OPME e 17% na gestão de oncologia.

As novidades serão apresentadas pela primeira vez durante o 18º Congresso UNIDAS – Cenários Atuais da Saúde e Novos Rumos para o Setor, que acontece entre 29 de novembro e 1 de dezembro de 2015, no Royal Palm Plaza Resort, em Campinas, São Paulo.

De acordo com Marciano de Almeida, sócio-diretor da AITE, “o custo do sinistro é cada vez mais representativo nas contas das operadoras de planos de saúde, reduzindo drasticamente as margens do negócio”. Um dos principais indicadores é a variação dos custos médicos hospitalares (VCMH), que atingiu 15,4% ao ano em maio, praticamente o dobro do IPCA (8,1%). Além disso, com a complexidade e forte regulação do setor, as operadoras não conseguem executar uma gestão efetiva. Processos segmentados, gestão administrativa e financeira aplicada ao BackOffice e foco na restrição do acesso são fatores que impedem uma visão integrada da operação, não focada na efetividade da assistência. “Essas soluções que desenvolvemos, com forte aporte tecnológico, juntas ou separadas, permitem um gerenciamento integrado e possibilitam uma assistência resolutiva para os beneficiários e custo-efetiva às operadoras”, afirma.

“Não existe nenhum outro fornecedor que entregue hoje o valor que conseguimos agregar à operação dos nossos clientes. Além de metodologia e processos, as soluções carregando todo o potencial do Analytics para prever situações e gerar indicadores estratégicos. Estamos muito confiantes com os impactos positivos que trarão para o mercado”, explica Luis Fernando Joaquim, gerente sênior de Life Sciences e Health Care da Deloitte.

Além de inédita, as soluções que compõe a “Gestão Integrada de Sinistro” da AITE/Deloitte têm um caráter inovador para o mercado brasileiro. Isto porque são as primeiras a empregarem o conceito DRG (Diagnosis Related Group) que tem como premissa otimizar a visão de eficácia e eficiência de tratamentos nas diferentes linhas terapêuticas. A metodologia permite não só qualificar a rede hospitalar, como também comparar o desempenho de diferentes hospitais, por critério de custo-efetividade. As soluções também utilizam ferramentas analíticas, que possibilitam não apenas a gestão, mas também a análise preditiva da sinistralidade, auxiliando no processo de tomada de decisões e antecipando futuras distorções.

Sobre a AITE
A AITE é uma empresa do Grupo Benner especializada em serviços para a área de Saúde Suplementar e líder em auditoria para área da saúde, com mais de dois milhões de internações auditadas, sete mil prestadores monitorados, 250 colaboradores técnicos e administrativos e mais de 150 auditores médicos e enfermeiros dedicados ao trabalho externo. No mercado há 19 anos, atua em 14 estados da Federação e conta com as maiores Operadoras de Saúde do nosso País como seus clientes.
A área de Life Sciences e Healthcare da Deloitte tem grande reconhecimento internacional em consultoria e revisão de processos. Conta com uma equipe de mais de quatro mil profissionais alocados em 47 países (250 deles no Brasil) para prover atendimento especializado.

Fonte: Saúde Business - em 25/11/2015

Três novas soluções capazes de dar suporte às áreas críticas das operadoras de saúde estão sendo lançadas: regulação médica, gestão das internações e gerenciamento de carteiras de alto risco. O lançamento foi feito pela AITE, empresa do Grupo Benner especializada em serviços para Operadoras de Saúde Suplementar e líder em auditoria na área da saúde, junto com a Deloitte.

Os serviços chegam para auxiliar as operadoras a superarem o desafio de instaurar, simultaneamente, eficiência financeira e qualidade assistencial. Comparações realizadas com os modelos convencionais, que miram na redução pontual de custos e na restrição assistencial, demonstraram que estes padrões estão superados. As novas soluções são focadas na melhoria da efetividade da assistência e promovem grande desaceleração da curva de gastos das operadoras. São esperadas quedas de até 24% no quesito permanência hospitalar, 21% na gestão de OPME e 17% na gestão de oncologia.

As novidades serão apresentadas pela primeira vez durante o 18º Congresso UNIDAS – Cenários Atuais da Saúde e Novos Rumos para o Setor, que acontece entre 29 de novembro e 1 de dezembro de 2015, no Royal Palm Plaza Resort, em Campinas, São Paulo.

De acordo com Marciano de Almeida, sócio-diretor da AITE, “o custo do sinistro é cada vez mais representativo nas contas das operadoras de planos de saúde, reduzindo drasticamente as margens do negócio”. Um dos principais indicadores é a variação dos custos médicos hospitalares (VCMH), que atingiu 15,4% ao ano em maio, praticamente o dobro do IPCA (8,1%). Além disso, com a complexidade e forte regulação do setor, as operadoras não conseguem executar uma gestão efetiva. Processos segmentados, gestão administrativa e financeira aplicada ao BackOffice e foco na restrição do acesso são fatores que impedem uma visão integrada da operação, não focada na efetividade da assistência. “Essas soluções que desenvolvemos, com forte aporte tecnológico, juntas ou separadas, permitem um gerenciamento integrado e possibilitam uma assistência resolutiva para os beneficiários e custo-efetiva às operadoras”, afirma.

“Não existe nenhum outro fornecedor que entregue hoje o valor que conseguimos agregar à operação dos nossos clientes. Além de metodologia e processos, as soluções carregando todo o potencial do Analytics para prever situações e gerar indicadores estratégicos. Estamos muito confiantes com os impactos positivos que trarão para o mercado”, explica Luis Fernando Joaquim, gerente sênior de Life Sciences e Health Care da Deloitte.

Além de inédita, as soluções que compõe a “Gestão Integrada de Sinistro” da AITE/Deloitte têm um caráter inovador para o mercado brasileiro. Isto porque são as primeiras a empregarem o conceito DRG (Diagnosis Related Group) que tem como premissa otimizar a visão de eficácia e eficiência de tratamentos nas diferentes linhas terapêuticas. A metodologia permite não só qualificar a rede hospitalar, como também comparar o desempenho de diferentes hospitais, por critério de custo-efetividade. As soluções também utilizam ferramentas analíticas, que possibilitam não apenas a gestão, mas também a análise preditiva da sinistralidade, auxiliando no processo de tomada de decisões e antecipando futuras distorções.

Sobre a AITE
A AITE é uma empresa do Grupo Benner especializada em serviços para a área de Saúde Suplementar e líder em auditoria para área da saúde, com mais de dois milhões de internações auditadas, sete mil prestadores monitorados, 250 colaboradores técnicos e administrativos e mais de 150 auditores médicos e enfermeiros dedicados ao trabalho externo. No mercado há 19 anos, atua em 14 estados da Federação e conta com as maiores Operadoras de Saúde do nosso País como seus clientes.
A área de Life Sciences e Healthcare da Deloitte tem grande reconhecimento internacional em consultoria e revisão de processos. Conta com uma equipe de mais de quatro mil profissionais alocados em 47 países (250 deles no Brasil) para prover atendimento especializado.

Fonte: Saúde Business - em 25/11/2015